Projeto Pesquisa Ação

 em Artigos

Resumo de artigo científico publicado em: International Journal of Transactional Analysis Research(IJTAR), Vol6, No 2, Janeiro 2015 p.3-14.

A necessidade de ampliação da consciência sobre o poder de uma ação embasada em contato cooperativo permanece presente na atual realidade brasileira. Com base na bibliografia de Gramsci (1978, 1982) sobre a Hegemonia, de Freire (1979, 1979a), sobre Contato Cooperativo, e de Steiner (1975) sobre Psiquiatria Radical, a metodologia de pesquisa-ação foi utilizada com o propósito de ampliar a consciência social sobre a opressão culturalmente enraizada, vivenciada pela mulher, particularmente em relação ao trabalho e para facilitar o reconhecimento sobre a importância do contato cooperativo quando se pretende libertar da opressão. Desta problematização foi concebido um modelo contendo seis Níveis de Consciência da Opressão.

Esta pesquisa foi desenvolvida a partir da prática da autora como psicoterapeuta de grupos, com dois grupos de mulheres de diferentes contextos socioeconômicos e culturais, por mais de dois anos de reuniões de grupo, com encontros semanais.

Surgiram, nos grupos, questões sobre opressões sociais e opressões intrapsíquicas vivenciadas por estas mulheres. A partir destas questões, a indagação e o propósito se fizeram presentes: se considerarmos que as relações são permeadas por ideologias que ficam presentes nos indivíduos e, se os elementos dos processos internos dos indivíduos podem ser compreendidos e conhecidos através da teoria da Análise Transacional, particularmente do Script de Vida (Berne, 1974; Steiner 1976), como podem estes elementos contribuir, em uma reflexão conjunta, para ampliar e expandir os espaços de percepção e ação destas mulheres? Como eles podem contribuir para facilitar que as mulheres desenvolvam consciência crítica sobre o seu papel na sociedade como indivíduos, gênero e uma parte do todo?

Considerações finais

A possibilidade do trabalho terapêutico grupal influenciar a liberação destas mulheres, para que elas possam influenciar em mudanças superestruturais está relacionada com a diferença no processo pessoal de cada mulher, o que caracteriza sua própria liberação e suas especificidades, suas escolhas e seu status como indivíduos únicos. É possível notar que o grau de sensibilização depende da visão dessas mulheres sobre o trabalho e de sua ação ao trabalhar coletivamente.

É possível que, através da alienação em um nível particular, as mulheres percebam apenas teoricamente a determinação social de seu comportamento, sem capturar esse fato nas relações cotidianas concretas. Também é possível que essas mulheres, em seu processo de superação da opressão, estimulem a mudança de outras pessoas, questionando e agindo em suas relações cotidianas de trabalho e sua consequente maior participação em grupos. Essa transformação de situações de opressão quando se trata de relacionamentos anteriormente alienados e deterministas, caracteriza a possibilidade de ação no nívelda superestrutura. Espera-se que, ao apresentar estes resultados, o modelo dos níveis de consciência da opressão possa fornecer um caminho para uso por outros grupos e indivíduos em sua jornada em direção a uma maior sensibilização para as dinâmicas de opressão e de desenvolvimento de sua própria consciência social.

OBRAS CONSULTADAS

BERNE, Eric (1974) Qué dice usted después de decir Hola?  (What do you say after you say Hello?). Barcelona, Grijalbo.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 1979.

_______. Conscientização. São Paulo, Cortez e Morais, 1979.

GRAMSCI, Antonio. Cartas do cárcere. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1978.

_______. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1982.

SCHIFF, J. Cathexis Reader: Transactional Analysis Treatment of Psychosis. New York, Harper & Row Publishers Inc., 1975.

STEINER, Claude. Readings in Radical Psychiatry. New York, Grove Press, 1975.

_______. Os papéisque vivemos na vida. Rio de Janeiro, Artenova, 1976.

Deixe um comentário

2 × 5 =

Digite sua pesquisa e pressione enter